Princípios de revitalização de igrejas

4 minutos | Postado 2 anos atrás

tumblr_inline_mm6kbv3JzT1qz4rgp

 

Neemias era o copeiro do rei Artaxerxes, uma função de confiança, mas aceitou o desafio de

  1. Fortalecer a comunidade de Jerusalém, preparando-a para a reconstrução;
  2. Reorganizar o povo na terra e na cidade;
  3. Disciplinar o povo de volta às Escrituras e
  4. Corrigir eventuais abusos políticos, econômicos e religiosos.

Percepção das necessidades [1.1-4]

Apesar de suas ocupações na corte ele não se desligou do seu povo e sua história, manteve sua identidade no meio da nova realidade [Ne 1.1-3]. Ele deseja corrigir o estado de miséria e desprezo dos israelitas que ficaram na sua terra: muralhas em ruinas, portas incendiadas e a cidade destruída, injustiça social, exploração dos judeus pelos próprios judeus, com desigualdade social, exploração, escravismo, sacerdotes e profetas corruptos. Há conflito de fé entre os judeus que não foram pro exílio, os que retornaram com Esdras e os não judeus. Havia uma tentativa de sincretismo por parte de uns e radicalismo por parte de outros, casamentos mistos, alianças por interesses econômicos.

Disposição para a obra [1.11; 2.1-6]

Neemias busca a presença de Deus, confessa seus pecados e reconhece o pecado de seu povo, pedindo ao Senhor que lhe dê “mercê perante o Rei”, numa atitude resoluta e tensa, e acaba conseguindo a liberação do rei para viajar, recomendações para que tivesse segurança e recursos materiais para a reedificação da cidade.

Avaliação do que precisa ser feito [2.11-15]

Neemias verifica o que deveria ser feito com prazo e recursos limitados. Precisa saber exatamente o que há a ser executado para conseguir realizar sua obra. Ele chega a Jerusalém sem um projeto, sem saber o que e como deveria fazer, mas faz um reconhecimento do terreno para verificar a extensão da obra que tinha que realizar, cada etapa do trabalho precisava ser cuidadosamente definida.

Não desanimar apesar das dificuldades [2.14]

Neemias circunda a cidade à noite, examina os escombros mas olha para o que ele sabia ter sido, e para o que poderia ser. Identifica cada lugar pelo seu nome antigo sem perder a historia e sem disposição para deixar que Jerusalém virasse apenas historia. Conhecimento sem ação não resolve problema nenhum.

Rejeitar os descompromissados [2.10; 19-20]

É difícil para um líder definir a equipe de trabalho, escolhendo entre os que estão dispostos a fazer a obra e os que estão interessados apenas em “tomar parte”. É muito difícil analisar uma equipe e decidir afastar alguém. Neemias chega a dispensar líderes de grupos inteiros. Muitos estrategistas proporiam uma aliança com quem tinha dinheiro, influência familiar e religiosa.

Dividir as tarefas segundo a capacidade de cada um [3.1-32; 4.16-23]

Cada parte da obra foi entregue a um grupo específico. Neemias antecipa os princípios administrativos modernos, evitando a tendência centralizadora que leva os líderes a se desgastarem por não distribuírem tarefas, acompanhando a execução e verificando os resultados. Neemias continua, entretanto, dirigindo e identificando os relapsos na obra.

Não parar apesar da oposição [4.1-3]

Na Igreja muito atrapalha quem nada faz. Há mais especialistas em detectar falhas do que em dar sugestões. Os descompromissados poderão se tornar opositores e finalmente em inimigos que ameaçam o cabeça, Neemias, que não foge da batalha porque sabe que está fazendo a obra do Senhor dos exércitos.

Corrigir desvios pelo caminho [5.1-13]

Neemias precisou resolver problemas econômicos, religiosos e sociais e teve eu legislar sobre empréstimos e outras causas para reagrupar o povo que havia sido deixado numa situação de desprezo e abandono e ordena o fim dos casamentos com os povos circunvizinhos.

Confiar inteiramente em Deus [2.20; 6.15-16]

Neemias entrega-se totalmente nas mãos de Deus, pois ele tem em suas mãos todo o poder, todo o conhecimento. E o faz por saber que fazia a obra de Deus. Mesmo sem todos os recursos ele sabia que Deus não deixaria nada faltar para que a sua obra fosse completada.

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus - atua como diretor do movimento PN5.
União Sul Brasileira da IASD