Escalada do diretor do Ministério Pessoal

6 minutos | Postado 2 anos atrás

image001

 

1. Liderar pelo exemplo

“O grande derramamento do Espírito de Deus, o qual ilumina a Terra toda com Sua glória, não ocorrerá sem que tenhamos um povo esclarecido, que conheça por experiência o que representa ser co- operador de Deus. Quando tivermos uma consagração completa, de todo o coração, ao serviço de Cristo, Deus reconhecerá esse fato mediante um derramamento, sem medida, de Seu Espírito; mas isso não acontecerá enquanto a maior parte dos membros da igreja não forem cooperadores de Deus” (Serviço Cristão, p. 253).

Precisamos de um líder que:

  1. Estuda a Bíblia e a lição da Escola Sabatina diariamente, que faz o culto familiar;
  2. Vivencia experiências de ações solidárias ao seu próximo de maneira intencional;
  3. Que testemunha aos outros todos com os seus dons.

 

2. Visitar os professores da Escola Sabatina e organizar o plano missionário com eles


Infelizmente, não conseguimos mobilizar a igreja apenas do púlpito. Requer-se de nós esforço pessoal e compartilhamento de forças para que haja comprometimento com a causa. Os grandes ajuntamentos podem ajudar a celebrar, motivar, desafiar, mas não mobilizar. O envolvimento ocorre no pequeno ajuntamento (Unidade de Ação / Pequeno Grupo / Unidades do Clube de Desbravadores, etc), pois ali estamos face a face com as pessoas, seu feedback é instantâneo, sua reação é imediata. No pequeno ajuntamento distribuímos com facilidade atividades, organizamos projetos com maior adesão e mensuramos as ações com mais certeza. Todos os sábados, por exemplo, temos pequeno ajuntamentos através das unidades da Escola Sabatina. Elas estão no horário nobre e possui o maior número de pessoas do qualquer outro programa no mesmo formato. Nós líderes do ministério pessoal precisamos encostar nesses pequenos ajuntamentos e fazer mobilização relevante. Para isso, precisamos estar perto daqueles que influenciam diretamente essas unidades, os professores. Para mobilizar a igreja, precisamos trabalhar com os professores, visitá-los, sair para visitar os alunos com eles, realizar projetos missionários via unidades da Escola Sabatina. Queremos que você faça três coisas simples:

  1. Visite o professor e mostre o planejamento missionário da igreja e como a sua unidade vai cooperar para um maior envolvimento dos membros;
  2. Visite com o professor os alunos e desafie-os a usarem os seus dons e a terem atitudes missionais a cada semana;
  3. Mostre ao professor um plano de treinamento missionário que você, os anciãos ou o pastor pode oferecer à unidade dele.

3. Revisar o placar dos amigos estudando a Bíblia semanalmente

O Ministério Pessoal tem um privilégio no sábado pela manhã quem nem todos os departamentos possuem, o “momento missionário”. Você deve usar esse horário com inteligência e foco. Esses são os seus momentos para motivar, desafiar e inspirar os membros. Esse tempo não deve ser gasto para mobilizar, chamar atenção da igreja, do púlpito não funciona. Mobilização conforme já citado, acontece apenas num pequeno ajuntamento. Portanto, nessa hora (momento missionário) de grande ajuntamento motive e desafie a igreja. Há uma maneira simples de fazer isso:

  1. Alimente o placar com os amigos que estão estudando a Bíblia;
  2. Chame os missionários a frente, ore por eles, peça para que a igreja ore para que eles sejam firmes na missão de salvar (isso irá valorizar o grupo que trabalha realmente na igreja);
  3.  Chame a igreja para orar pelos amigos que estão estudando a Bíblia (interessados);
  4.  Escolha um missionário a cada sábado para testemunhar à Igreja sobre como está sendo seu trabalho com aquelas pessoas ou famílias;
  5. Mostre a realidade aonde vocês estão e o sonho, desafie a igreja para o sonho e inspire-os a ação nessa próxima semana.

4. Realizar treinamento missionário em cada unidade da Escola Sabatina

A liderança possui muitas atividades úteis, mas essa configura como uma das mais importantes. Treinar os membros do pequeno ajuntamento! Precisamos que você ensine os membros das unidades a trabalhar por Cristo de maneira intencional. Eles precisam saber fazer apelos, dar estudos bíblicos, quebrar objeções, levar os amigos a decisão, testemunhar pela amizade, realizar atitudes missionárias com seus vizinhos, no seu trabalho, escola, lazer. Você precisa munir as unidades com material missionário relevante. Quero dizer que eles são treinados, aceitam o desafio e levam o material para executar o compromisso assumido.

 Você irá treinar quantas unidades da Escola Sabatina a cada mês? 

Para definir o treinamento, avalie as necessidades dos membros da unidade e combine o melhor dia e hora com o professor.

5. Organize o preparo do evangelismo de colheita na igreja


Se não há preparo, não há colheita. Para haver uma boa colheita precisamos envolver a maior parte dos membros na missão de salvar pessoas. Para isso organize com pelo menos dois meses de antecedência:

  1. Lista dos interessados mais prontos a decisão;
  2. Lista de membros que estão estudando a Bíblia com alguém;
  3. Lista de afastados da igreja dos últimos anos;
  4. Interessados da TV e Rádio Novo tempo;
  5. Cronograma de atividades missionárias pré-colheita: Entrega de folhetos/livros/dvd, Distribuição de convites, ajuste de casamentos/sábado, visitação aos interessados, preparo da classe pós batismal (Ciclo do Discipulado – Fase 2, 3), vigília missionária, cada membro ligando para os seus amigos para virem a colheita, membros das comissões das igrejas recomendando os batismos.

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus - atua como diretor do movimento PN5.
União Sul Brasileira da IASD