Como trabalhar com obreiros bíblicos distritaisDesafios da prática do obreiro bíblico distrital

Desafios da prática do obreiro bíblico distrital

2 minutos | Postado 1 ano atrás

course-pastoral-urbana

O grupo de obreiros até o ano de 2013 na USB correspondia quase o número de 30% dos pastores distritais. De certa forma, esse é um grupo que não pode passar desapercebido! Há no obreiro bíblico uma carga de responsabilidade muito grande, visto que ele lida diretamente com discipuladores e interessados, com o pastor e os membros, com o evangelista e a igreja. Tradicionalmente temos dois tipos de obreiros bíblicos:

  1. Obreiros bíblicos do evangelista do campo
  2. Obreiro bíblico distrital ou da igreja

Nesse canal gostaríamos de estudar o Obreiro Bíblico Distrital –  Esse obreiro está mais inserido dentro do contexto da mobilização e pastoreio da igreja.  Normalmente o obreiro bíblico do evangelista do campo é um especialista em evangelismos de colheita, aonde seu período de trabalho é curto e seu propósito específico. Diferente o obreiro distrital tem uma permanencia mais longa e seu envolvimento com a igreja mais intenso.

Problemas sérios que afetam o potencial do obreiro bíblico distrital e que interfere diretamente na mobilização leiga:

  1. Falta de credibilidade
  2. Propósitos reais não estão claros
  3. Sistema desalinhado
  4. Potencial sub-utilizado

Realidades Limitadoras do obreiro atual que inibem o potencial de crescimento da igreja e do obreiro distrital

  1. Ausência de mente discipuladora
  2. Pouco preparo para lidar com as demandas da igreja local
  3. Trabalho independente da igreja
  4. Falta de planeamento estratégico
  5. Inesistência de sistema de avaliação
  6. Isolado como função de trabalho

Resultado de um sistema desalinhado: Destruição de uma infra-estrutura de crescimento do obreiro e da igreja

  1. Não existe treinamento específico para o obreiro bíblico distrital
  2. Não existe conexão intencional entre o obreiro bíblico e a igreja
  3. Não existe plano de acompanhamento e avaliação sistemática
  4. Não existe materiais específicos para atender as necessidades do trabalho
  5. Não existe um plano de formação de novos obreiros

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus – atua como diretor do movimento PN5.

União Sul Brasileira da IASD


Como trabalhar com obreiros bíblicos distritaisDesafios da prática do obreiro bíblico distrital