Definição – o que é ser missional?

5 minutos | Postado 11 meses atrás

pexels-photo-175701

Como podemos descrever uma igreja missional?

  1. Em uma igreja missional há uma compreensão básica de que a igreja família existe para ser enviada em uma missão por Deus. Nós somos chamados para fora do mundo para adorar a Deus, para que possa ser enviado ao mundo para convidar outros a adorarem a Deus. O significado da palavra “missão” é “enviado”.
  2. Cuidar dos membros de uma igreja é importante e exibe a natureza do reinado de Deus que vem, mas não é o suficiente. A igreja não é simplesmente uma forma barata de psicoterapia. A igreja missional é mais que uma capela distribuição de bens e serviços religiosos aos seus membros. Ela existe não apenas para si, mas para serem enviados para o mundo.
  3. Missão não é um programa da igreja como todos os outros programas. Não é como o programa educativo ou programa de música ou de uma construção de igreja. Tudo isso é importante para uma igreja missional, mas você pode “fazer programas”, sem nunca ” ser enviado.” Nós podemos fazer um monte de coisas boas para os membros da igreja e qualquer outra pessoa que vagueia na rua para visitar ou para se tornar um membro, mas que não faze-nos uma igreja missional.
  4. Uma igreja missional lê a Bíblia como um documento missionário. A Bíblia nos diz que o Pai envia o Filho, o Pai e o Filho enviam o Espírito: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Trindade) envia a igreja ao mundo.
  5. Missão não é primariamente uma atividade da igreja, mas um atributo de Deus. Não é a nossa missão, mas a missão de Deus (Missio Dei).
  6. O nosso Deus é um Deus missionário. Missão é um movimento de Deus para o mundo e a Igreja é um instrumento que Deus escolheu para ser um movimento.
  7. Este movimento anuncia o reino de Deus que vem. A igreja missional é enviada ao mundo para anunciar como Deus quer que ela seja. O mundo é de Deus e ele pretende que o seu governo seja estabelecido.
  8. A igreja missional entende que está encontrando uma cultura pagã e não uma cultura secular ou de alguma forma neutra, mas uma cultura pagã que resiste a Segunda Vinda de Cristo.
  9. Isso não significa que desprezam o mundo e confrontam o mundo. Não, servimos a um Deus que ama o mundo e criou a sua magnífica diversidade de culturas.
  10. Em vez de estar contra o mundo, nós estamos como uma comunidade de contraste para o valores deste mundo. Não somos uma contracultura. Somos a favor da mundo como o Criador é para o mundo.
  11. Como pessoas enviadas de Deus, devemos viver como um sinal, símbolo e antecipação do reinado de Deus que vem. Devemos ser a interpretação ou ilustração de como Deus quer que o mundo seja.

Assim, se “igreja missional” é apenas um slogan ou outra maneira elegante de dizer nada, então é inútil. Mas às vezes as palavras comuns ficam tão desgastados e familiar que precisamos encontrar uma maneira de dar-lhes uma nova voz para que eles sejam ouvidas em um maneira nova. Não há realmente nada de novo sobre o conceito de uma “igreja missional” que não tenha sido ouvida antes, mas agora que o cristianismo tem perdido seu foco radicalmente, esta pode ser uma maneira útil para recuperar algo muito antigo.

O fato é que uma igreja que não é “missional” não é realmente uma “igreja”. Como diz Emil Brunner (1931, p.108): “A igreja existe para a missão como o fogo existe para queimar…” Se a sua igreja não se vê como uma comunidade de crentes enviados para o mundo, então você não é mais, por definição, uma igreja. Também tem sido referido que, se você não está fazendo missão você logo se tornará um “campo de missão”. Indo para o mundo como testemunhas de Jesus Cristo é essencial para ser uma igreja.

Será que isso significa que a missão é a única coisa importante que a igreja faz? Não, as palavras de Brunner também podem ser aplicadas para o culto. Certamente adoração é uma característica essencial de uma igreja. John Piper (2001) sugere que a finalidade da igreja é adoração e que a missão é o que fazemos até que “… Todo joelho se dobrará … e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor … “(Filipenses 2:10)

Um comentário final (abordado com mais detalhes em outro lugar) … essa ênfase no “Evangelho e da nossa cultura” não nos isenta no envolvimento com a missão além mar. Jesus disse a seus discípulos que eles seriam suas “…testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” (Atos 1:8) Então toda a terra é o domínio de Deus e o lugar em que o seu povo é enviado.

Por Everaldo Carlos – Pr. na ACSR

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus - atua como diretor do movimento PN5.
União Sul Brasileira da IASD