Aconselhamento, Terapia Psicológica e Pastorado

4 minutos | Postado 1 ano atrás

Startup Stock Photo

 

O mundo moderno não goza de boa saúde. Seus males são inumeráveis; ele está tendo convulsões. É evidente que precisa restabelecer-se. O “espírito desta época” está doente. isso quer dizer que os problemas emocionais do homem e da mulher modernos não são gerados, na maioria das vezes, apenas por suas experiências e traumas infantis, nem por qualquer outro fator individual. Não. É toda uma cultura que padece de uma enfermidade cuja origem também está na repressão do espiritual, no abandono ou no extremismo de suas fontes cristãs (sem, com isso, ter-se esquecido dos valores cristãos). Assim, as pessoas estão divididas: guardam no mais profundo do seu ser um anseio por uma vida mais elevada, ao mesmo tempo que se deixam arrastar pela onda do egoísmo cínico que caracteriza nossa época e que as leva a reivindicar uma liberdade quase irrestrita, mas desvinculada da correspondente responsabilidade.

Atualmente, cada uma de nossas disciplinas passa por uma crise: a ciência, a medicina, o direito. Há também a crise política, a crise filosófica e a religiosa. Por isso, diante de uma sociedade cada vez mais desligada, caótica, ignorante e sofredora requer-se maior empenho, abrangência na abordagem da cura. Porque quanto maior a enfermidade, maior o remédio, quanto mais grave o dilema, maior o acompanhamento. Se na bio, psico e sócio as necessidades são nas áreas fisiológicas, emocional e comportamental e as carências são de pão biológico, pão de afeto e do pão familiar e os meios de satisfação são a água, o alimento, o repouso, o amor, a afeição, aceitação, a segurança, moral e a amizade, na realidade espiritual, a nossa privação é diferente, ela é do pão da vida e nos satisfazemos com Deus, a fé, a oração e a Bíblia.  O problema reside exatamente neste ponto, pois a cura que tantos almejamos depende do entendimento correto destas quatro áreas inseparáveis, e aqui  o perigo mostra a sua face – a falta de treino academico, o desconhecimento das diversas ciências e do ser humano de forma holística desencadeia falsos pressupostos e falsas caracterizações de funções que torna a nossa sociedade ainda mais doentia e longe do melhor caminho para a cura.

Preocupado, o aconselhamento pastoral vem para contribuir uma das necessidades humanas sem o respectivo detrimento das outras.  Para que o campo espiritual seja orientado com eficácia, precisa-se de um bom conselheiro, que esteja consciente de suas limitações como ajudador na esfera que existe preparo adequado.

Afirmamos cotidianamente, que o cuidado e o aconselhamento espiritual abarca três formas bem distintas uma das outras. Primeiramente, o cuidado pastoral, que se refere ao trabalho de apoio, orientação e cuidado por meio da pregação, ensino, disciplina, educação e assistência em casos de necessidade. Em segundo lugar, o aconselhamento pastoral, esta é uma área mais especializada do cuidado pastoral, se dedica a ajudar indivíduos, famílias ou grupos a lidarem com as pressões e crises da vida, para isso o conselheiro precisa de requisitos básicos de conhecimento e experiência com pessoas. Finalmente, a psicoterapia espiritual, que é um tratamento profundo e de mais longo prazo que tem como objetivo produzir mudanças fundamentais na personalidade, nos valores espirituais e nos padrões mentais do aconselhando. Este trabalho deve ser realizado por um especialista preparado e portanto, raramente por um pastor que teve apenas formação em teologia.

O certo é que se usufruirmos do cuidado, do aconselhamento e da psicoterpia adequados abriremos novas portas e janelas que soprarão ventos de vida para um ser outrora sufocado  pela angustia do desconhecido.

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus – atua como diretor do movimento PN5.

União Sul Brasileira da IASD