A formação de novos líderes com a visão C1S1

4 minutos | Postado 2 anos atrás

tumblr_mnbunjda9d1rvtaqpo1_500

A USB tem intencionalidade na formação de novos líderes. Sonhamos com líderes que tenham uma visão missional centrada no evangelho. Esse novo perfil preconiza líderes preocupados com o pastoreio, a vida em comunidade e a identidade missiológica da igreja.

  1. Na USB temos uma jornada segura para formação de novos líderes. Ela não é fruto de modelos rígidos copiados, mas da vivência natural do discipulado em comunidade de muitos pastores. 
  2. Você tem a oportunidade de mudar a realidade de sua igreja através desta visão de formação de líderes. No entanto, garanto que o primeiro a ser transformado será você. É impossível concluir algo assim com motivações egoístas. Ele não foi feito para agradar pessoas, mas para discipular. E discipular demanda olhar para fora, dedicar mais tempo e recursos aos outros, requer mais perdão, relacionamentos abertos, sem máscaras, sem formalismos, sem jargões, sem tradicionalismos, sem hipocrisia. O que estou dizendo é que este é um programa espiritual, não é um caderno de dicas para como tornar alguém líder, é uma escalada rumo à maturidade espiritual. Queremos isso para você antes de poder dar aos outros

Preparar a igreja para a mudança é o caminho mais seguro para neutralizar a oposição. Não seja abrupto, não vá correndo com uma igreja que nem anda. A maioria dos membros do seu distrito não tem a mínima idéia do que significa viver em discipulado cristão. Você precisa ser sábio para quebrar a frieza e despertar o interesse. Antes de realmente fazer a largada e começar suas reuniões de Formação de Líderes organize sua trajetória. Como um atleta, prepare o calçado, a roupa, se concentre e então se aqueça rumo à vitória. Normalmente, aquele que entra no palco da ação sem preparo dá vexame e se frustra. Não queremos isso para você.

O requisito básico para ter sucesso neste plano é o preparo antecipado. Mas o preparo somente não é suficiente, você precisa ser apaixonado por discipulado. Honestamente, nesse ponto, você tem duas alternativas: prosseguir com prazer porque já é apaixonado de verdade, ou ir para o vale de Jaboque e lutar com Deus para que Ele lhe dê essa paixão. Do contrário, é perda de tempo. Eu acredito sinceramente que Deus está levantando uma geração de pastores que estão preocupados com o discipulado, e você talvez é um deles!

PROCESSO DE FORMAÇÃO

Um dos grandes desafios é a mudança de comportamentos e de práticas das pessoas que estão em posição de liderança.

Alguns dos principais motivos para essa dificuldade são: escassez de feedback; o sucesso alcançado no passado reforça padrões e comportamentos que contribuíram para que chegassem onde estão, mas não ajudam a alcançarem o próximo nível de sucesso; áreas de desenvolvimento que na maioria das vezes são o contraponto dos pontos fortes e a aprendizagem que, neste nível, é muito mais sobre modos de pensar, sentir e relacionar-se com as pessoas e o mundo.

O processo de aprendizado, normalmente, se consolida com a prática no dia-a-dia, o que permite introjetar estas novas experiências como um novo mapa mental e uma evolução no jeito de ser. Porém, o ato de incorporar o que foi aprendido no dia-a-dia é uma escolha de cada um.

Para mobilizar uma liderança comprometida com o crescimento precisamos estabelecer Sessões de Trabalho que  possibilitem ações práticas das ferramentas introduzidas no conceito Coaching e Mentory.

COACHING

Coaching USB é um processo de aceleração de resultados que ocorre entre um líder e sua equipe na igreja (disponível através da participação do movimento PN5-USB).

Incentivamos a prática da coaching para obter em menos tempo os resultados esperados referentes:

  1. À implantação de novos processos;
  2. Formação de novos líderes;
  3. Plantação de novas igrejas
  4. Revitalização e re-plantação de igrejas

COMECE ESSA JORNADA ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO DO GRUPO DE LIDERANÇA! (PG PROTÓTIPO)

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus - atua como diretor do movimento PN5.
União Sul Brasileira da IASD