7 Fatores que orientam a unidade da igreja

2 minutos | Postado 1 ano atrás

pexels-photo-100671

 

O exercício foi simples. Fiz uma lista das mais de 30 igrejas mais unidas que conheço.

Algumas delas foram minhas clientes no passado. Fiz então uma lista das mais de 40 igrejas fragmentadas (foram mais fáceis de serem encontradas). A partir desse ponto, comecei a responder às minhas próprias perguntas: O que faz com que esta igreja pareça unida? O que faz com esta outra igreja pareça ser fragmentada?

Comparei então minhas listas com colunas para encontrar os maiores contrastes entre os dois grupos.

Quando tudo foi dito e feito, sete características se destacaram.

1. Pastorado de longo prazo.

A média da permanência do pastor nas igrejas unidas era de surpreendentes 8.2 anos.

A permanência pastoral nas igrejas fragmentadas era de 2.1 anos.

2. Reuniões administrativas mais breves e menos frequentes.

Pouco menos da metade das igrejas unidas tinha apenas reuniões administrativas anuais. Somente duas tinham essas reuniões mensalmente. As remanescentes tinham reuniões administrativas a cada trimestre.

Todas, menos quatro, das igrejas fragmentadas tinham reuniões administrativas mensais.

3. Equilíbrio dos ministérios.

O equilíbrio dos ministérios para os membros e ministérios missionários para não membros e não cristãos. Embora eu não possa dizer que o equilíbrio seja de 50-50, há certamente mais ministérios missionários nas igrejas unidas do que nas fragmentadas.

O último grupo de igrejas focalizou seus ministérios em seus membros.

4. Celebrar mais os novos cristãos.

Nas igrejas unidas, a maior alegria expressada pelos membros foi ouvir a respeito de pessoas que se tornaram seguidoras de Cristo. Durante um culto, onde 14 novos membros foram batizados, o excitamento era palpável.

As igrejas fragmentadas tendem a celebrar mais os programas de construção.

5. Pequenos grupos altamente propositais ou ministérios da escola dominical.

As igrejas unidas exortaram cada pessoa a pertencer a um pequeno grupo ou à classe da escola dominical.

As igrejas fragmentadas, normalmente, tinham esses ministérios, mas não era o ponto enfatizado.

6. Ênfase na oração corporativa.

Os membros das igrejas unidas oravam muito em conjunto.

Os membros das igrejas fragmentadas não agiam assim.

7. A maioria dos ministérios liderados por leigos.

A maioria dos ministérios, até mesmo os maiores e mais importantes eram liderados por leigos.

Contrariamente, nas igrejas fragmentadas, de forma típica insistiam que um ministério tinha de ser conduzido por um líder do staff do ministério.

Naturalmente, não sei quais dessas características foram a causa ou o efeito.

 

by Thom S. Rainer

Alex Palmeira

Salvo pela graça, servo de Jesus, em missão como embaixador do reino de Deus - atua como diretor do movimento PN5.
União Sul Brasileira da IASD